Página 2 de 16

Vitamina D: uma aliada da saúde em qualquer tempo

Você já ouviu dizer por aí que a vitamina D é uma grande aliada da saúde, mas nunca soube o porquê? Ela já foi alvo de inúmeras pesquisas, demonstrando que contribui não apenas para o metabolismo do cálcio e da formação óssea, mas também para a imunidade. O que não é surpresa, já que a expressão de seu receptor é encontrada em uma ampla variedade de tecidos, como cérebro, coração, pele, intestino, próstata, mamas, células imunológicas, ossos, rins, entre outros. 

O sistema imunológico é responsável pela resposta do organismo às infecções. Por isso, ele atua no controle de vírus e bactérias nocivas à saúde. Para manter a imunidade lá em cima a dica é a mesma: alimentação saudável e balanceada, exercícios físicos, sono de qualidade e menos estresse. Entretanto, a vitamina D também exerce um papel importante, já que uma de suas funções é a de modular a resposta do sistema imunológico. 

A principal fonte de vitamina D é obtida a partir da exposição ao sol, mas uma fonte alternativa é a dieta, responsável por 20% das das necessidades corporais: alimentos como peixes de água salgada, sardinha e salmão; carnes; leite; ovos; manteiga; castanhas e nozes; feijão; couve e espinafre são ótimas fontes. De maneira geral, o efeito da vitamina D no sistema imunológico se traduz em aumento da imunidade inata junto à adquirida. 

O ideal é tomar sol de 15 a 20 minutos diariamente (pele branca), de 30 a 40 minutos (tom de pele intermediário), e até 1h para (pele negra). Lembrando que essa exposição deve ser sem o protetor solar, pois ele impede o organismo de produzir a vitamina D. 

Em alguns casos é indicada a suplementação da vitamina D – sempre a critério do médico e com acompanhamento das taxas da vitamina no organismo ao longo do tratamento. Uma dica interessante é usar o suplemento junto a um alimento gorduroso, para aumentar a absorção da vitamina D. 

A deficiência de vitamina D nem sempre apresenta sintomas, mas quando isso acontece geralmente ocorre: fraqueza muscular, dor no quadril, dificuldade para caminhar, subir escadas, se levantar ou se deitar, fraturas e quedas – neste último caso, em idosos.

Para diagnosticar a deficiência é necessário realizar o exame 25-OH-D. Este exame constitui o melhor marcador, conseguindo avaliar a concentração de vitamina D no organismo de forma prática e rápida. A concentração ideal de vitamina D para a população em geral varia entre 20,0 a 60 ng/mL. Porém, para alguns grupos de pessoas o ideal é que a vitamina D seja superior a 30,0 ng/mL: idosos, gestantes, lactantes, diabéticos, portadores de doenças inflamatórias e auto-imunes. E você, sabe como está sua taxa de vitamina D?

Conte com o Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde! 

Alimentação saudável: como chegar lá?

Se você é uma daquelas pessoas que se preocupa somente com o valor calórico dos alimentos ou que ainda não tem o hábito de avaliar precisamente o que é melhor para sua saúde no dia a dia, essa é a hora de refletir sobre o tipo de alimentação que você anda tendo e, principalmente, quais tipos de alimentos tem nutrido o seu corpo.

Saúde e bem-estar são duas palavrinhas que não podem sair da nossa cabeça, porque é só a partir delas que é possível viver o melhor da vida. Por outro lado, ambas só funcionam se houver combustível o suficiente para mantê-las. Isto é, uma alimentação rica em nutrientes e uma rotina regular de atividades físicas, que fazem bem não somente ao corpo, mas também à mente. Muito bem, mas como ter uma alimentação saudável? Sem boicotar a própria saúde! 

Muitas vezes você vai ao nutricionista, recebe um guia de como se alimentar e cataploft: isso dura uma semana, no máximo. Por quê será? Falta assumir o protagonismo dessa mudança! Ninguém, além de você, é responsável pela sua alimentação, hábitos e saúde. Por outro lado, as vezes você decide mudar de hábitos sem ajuda profissional e dá certo. A diferença está no compromisso assumido! 

O desejo de mudar de vida é, sem sombra de dúvidas, um dos principais modos de revolucionar a sua relação com os alimentos. Acredite, depois que isso acontecer você não vai querer voltar atrás. Selecionamos alguns alimentos além dos já tão batidos: frutas, legumes e verduras, que não podem faltar na sua mesa e você vai descobrir o porquê:

Cereais integrais: como eles não passam por processos de refinamento não perdem seus nutrientes e contribuem para o funcionamento do organismo, normalização da flora intestinal e até para o humor! São eles: aveia, arroz integral, arroz negro, trigo em grão, fibra de trigo, freekeh, quinoa e amaranto. 

Leguminosas: são excelentes fontes de fibras, ferro do tipo não heme e potássio e ainda melhoram os níveis de açúcar no sangue. São eles: feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico, amendoim, entre outros. Dica: se você tem problemas de flatulência com a maioria dos feijões, experimente o azuki – ele tem um nível de fermentação mais baixo e minimiza possíveis desconfortos. 

Óleos prensados a frio: você já ouviu falar neles? A prensagem a frio é o único método de extração que garante um óleo puro. São considerados funcionais, porque são ricos em ômegas e ácidos graxos essenciais, importantíssimos para manter o bom funcionamento das células. São eles: óleo de coco, macadâmia, linhaça, chia, gergelim, abacate e azeite de oliva.

Fermentados: são ricos em probióticos (organismos vivos), que  ajudam a controlar problemas, como a síndrome do intestino irritável, inchaço e flatulência, além de fortalecer o sistema imunológico e reduzir o risco de desenvolvimento de alguns tipos de câncer. São eles: iogurte, leite fermentado, queijo cottage e kefir.

Cacau: sim, incluímos esse alimento na nossa lista! Ele é rico em antioxidantes, magnésio e triptofano, o que auxilia na produção da serotonina e melhora do humor. Alguns estudos comprovam de consumir 30g de chocolate amargo, ou seja, no mínimo 70% de cacau, produz efeitos benéficos à saúde. Viva!

E aí, preparado para mudar de vida? Inspire-se nesse post e conte com o Gerardo Trindade!

Gravidez e check-up

“Gravidez não é doença”, já dizem por aí, pelo contrário, é sinal de que a mulher está esbanjando saúde. No entanto, é imprescindível que durante este período a mulher redobre os cuidados em relação à alimentação, tenha hábitos saudáveis e uma rotina de consultas e exames de acordo com a orientação do seu médico de confiança!

Como na gravidez as transformações não param de acontecer até o último mês, acompanhar tudo isso bem de pertinho é muito importante para garantir a saúde da mamãe e do bebê. A diabetes gestacional e a hipertensão arterial, por exemplo, são doenças que precisam ser acompanhadas com muito cuidado depois de diagnosticadas. Além disso, doenças infectocontagiosas (sífilis, HIV, entre outras) precisam ser descartadas ou, se for o caso, diagnosticadas para que haja o controle sobre elas durante todo período da gestação. 

Confira na tabela abaixo os principais exames solicitados durante essa fase tão linda e transformadora na vida da mulher:

EXAMES LABORATORIAISPOR QUÊ?
HemogramaDetecta, principalmente, anemias e infecções

Tipagem
sanguínea
Se a gestante for Rh negativo é importante que ela, logo após o parto, receba soro anti-D para evitar que em uma gravidez futura haja produção de anticorpos contra as hemácias do feto
Glicemia em jejum e pós-dextrosolAvaliam o nível de glicose (açúcar) no sangue e detectam/monitoram a diabetes gestacional
TSH e T4 livreavaliam a tireoide da gestante; o hipotireoidismo da mãe pode afetar o bebê
Urina rotina, ureia e creatinina Avaliam a função renal da mamãe

Urocultura 
Identifica a presença de bactérias, responsáveis por infecções urinárias (muito comuns durante a gestação)
Proteinúria


Avalia possíveis danos aos rins em casos de gestantes hipertensas





Toxoplasmose IgG e IgM
Identificam se a gestante já teve contato com o protozoário da toxoplasmose, que pode causar doenças congênitas na criança, inclusive cegueira, surdez e danos ao sistema nervoso
Rubéola IgG e IgMIdentificam se a gestante já teve contato com o vírus da rubéola, que pode causar doenças congênitas no feto
VDRL e FTA-ABSAvaliam a imunidade da gestante contra a bactéria causadora da sífilis
HIV, antiDetecta precocemente o HIV 
HCV, antiA detecção do HCV na gestante é fundamental para o acompanhamento da criança após o parto
Citomegalovírus IgG e IgMIdentificam se a gestante já teve contato com o citomegalovírus, que pode provocar abortos espontâneos
HBsAgIdentifica de forma precoce a hepatite B

Toda mamãe quer ter uma gestação tranquila, segura e saudável, não é verdade? Por isso, não deixe de tomar os devidos cuidados com a sua saúde! 

Aqui no Gerardo Trindade você pode realizar não só esses exames tão importantes quanto o exame de sexagem fetal, que revela o sexo do seu bebê a partir da 8ª semana de gestação! ❤

Alergia alimentar: mitos e verdades

Você possui algum tipo de alergia alimentar ou conhece alguém que enfrenta esse problema? Provavelmente você ou essa pessoa já estão acostumadas a ter na bolsa um antialérgico, mas a melhor maneira de evitar a alergia é eliminando o alimento da dieta! 

Alguns alimentos que consumimos causam reações adversas no nosso organismo. Quando o assunto é alimentação elas são divididas em intolerância alimentar e alergia alimentar. Na intolerância o organismo não é capaz de digerir e processar determinados tipos de componentes, o que gera mal-estar; os sintomas costumam aparecer de uma a três horas após a ingestão. Já na alergia alimentar ocorre uma resposta exagerada do sistema imunológico a algum tipo de alérgeno e os sintomas costumam aparecer nos primeiros minutos após a ingestão.

Como não existe nenhum medicamento capaz de prevenir a alergia alimentar é fundamental que haja o  estímulo ao aleitamento materno no primeiro ano de vida, bem como a introdução tardia dos alimentos sólidos potencialmente provocadores de alergia. Além disso, a recomendação é que o leite de vaca, caso seja realmente uma necessidade na família, só seja consumido após o primeiro ano de vida; os ovos após os dois anos e o amendoim e as nozes somente depois dos três aninhos. 

A alergia alimentar pode afetar o sistema respiratório, o sistema gastrointestinal e a pele, causando diferentes reações: tosse, falta de ar, dores abdominais, diarreia, vômitos, coceira, vermelhidão e inchaço na pele. 

A triagem inicial da alergia alimentar pode ser feita através da dosagem de IgEs múltiplos, onde é avaliado se há aumento do valor da imunoglobulina IgE contra um determinado grupo de alimentos (chamado de painel), existem vários tipos de IgEs múltiplos, para avaliar diversas possibilidades de alergia alimentar. Quando o resultado da dosagem do IgE múltiplo estiver aumentado, é feita a dosagem de IgE específico para cada alimento do grupo, para descobrir qual alimento está causando a alergia alimentar. Após diagnosticado o alérgeno, a maneira mais segura de viver sem crises e com qualidade de vida é a partir de uma dieta de exclusão, ou seja, eliminando o alimento da sua dieta. Conheça alguns dos painéis de IgE múltiplo disponíveis para a triagem inicial da alergia alimentar:

IgE MúltiploPesquisa alergia a/ao: 
FX1Amendoim, avelã, castanha do Pará, amêndoa e côco
FX2Frutos do mar
FX3Trigo, aveia, milho e gergelim
FX5Clara de ovo, leite, bacalhau, trigo, amendoim e soja
FX7Tomate, levedura, alho, cebola e aipo
FX8Avelã, castanha do Pará, laranja, maçã e cacau
FX9Amêndoa, kiwi, melão, laranja e uva
FX12Centeio, arroz, batata, cogumelo e abobrinha
FX13Ervilha, feijão branco, cenoura e batata
FX15Laranja, maçã, banana e pêssego
FX16Morango, limão e abacaxi
FX18Ervilha, amendoim e soja
FX20Trigo, centeio, cevada, arroz
FX25Gergelim, alho, aipo, levedura
FX72Manjericão,erva-doce ou funcho, anis, gengibre
FX74Bacalhau, cavala, arenque e solha

Quando o assunto é saúde é fundamental desmistificar algumas questões, confira abaixo alguns dos mitos e verdades em relação à alergia alimentar:

A alergia alimentar pode ser herdada: verdade

A maior parte dos alérgicos têm familiares de primeiro grau com sintomas semelhantes. Por isso mesmo é importante investigar o histórico familiar!

É mais comum em adultos: mito

A maioria das reações alérgicas aos alimentos é manifestada ainda na infância. A alergia ao leite de vaca, por exemplo, afeta geralmente crianças com menos de três anos e o diagnóstico geralmente é feito antes dos dois anos. 

A alergia alimentar é crônica: mito

Quem tem algum tipo de alergia alimentar não necessariamente conviverá com ela durante toda vida. A alergia ao leite de vaca que é comum na infância pode não ser mais uma realidade com o crescimento. No entanto, alergia a determinados tipos de alimentos, como amendoim e frutos do mar, tendem a se prolongar. 

Consumir pequenas porções do alimento não faz mal: mito

Quando o assunto é alergia alimentar a quantidade consumida pouco importa. Uma pequena quantidade já é capaz de desencadear uma reação grave. As orientações do seu médico devem ser seguidas corretamente!

Ao diagnosticar uma alergia alimentar você evita crises, surpresas desagradáveis e medicações desnecessárias, que colocam em risco sua saúde. Aqui no Gerardo Trindade você pode realizar seu exame com segurança e tranquilidade!

Saúde do coração

Você é daqueles que está sempre em dia com a saúde e se preocupa com o seu coração ou acha que os cuidados com ele são necessários somente na terceira idade? Independente da sua resposta, é imprescindível ficar atento aos hábitos que você vem tendo, porque eles terão repercussões no futuro – positivas ou não.

No imaginário popular é comum que haja uma falsa ideia de que o risco de doenças cardíacas só existe em quem tem histórico familiar. De fato, esse é um fator de risco considerável, mas não é o único. O sedentarismo, tabagismo, sobrepeso, especialmente o excesso de gordura abdominal, estresse, a ansiedade e o estilo de vida acelerado, como é o da maioria das pessoas, também são fatores de risco e devem receber a devida atenção, independente da idade. 

A melhor maneira de não ser surpreendido com alguma doença cardíaca é adotando hábitos saudáveis agorinha, enquanto você lê esse post e pensa de que forma vai se alimentar daqui a pouco ou se vai ou não sair para caminhar mais tarde. Por isso, selecionamos as principais maneiras de ter um coração saudável durante toda vida, olha só:

Parar de ser 8 ou 80

A forma como cada um encontra um caminho para ter mais saúde é muito pessoal, mas esse negócio de mudar de uma hora para outra e mergulhar, sempre com boas intenções, numa rotina completamente avessa à anterior não é uma boa saída. Devagar e sempre, é possível alterar hábitos alimentares, começar a praticar algum tipo de exercício físico, largar o cigarro e evitar o álcool, por exemplo.

Amadurecer o paladar

Comida de verdade é sempre a melhor maneira de nutrir o seu corpo. Calorias vazias, daqueles alimentos cheios de sódio ou açúcar (que aumentam os níveis de glicose) e aditivos químicos não vão ajudá-lo nem agora nem depois, quando alguma surpresa desagradável aparecer. 

Falando em amadurecer o paladar, destacamos um grande inimigo do coração: o colesterol! A alteração no nível do colesterol faz com se formem placas de gorduras nas artérias, o que pode provocar o endurecimento dos vasos (aterosclerose).

Legumes, verduras, frutas, grãos integrais e gorduras boas são os maiores aliados da saúde, mas eles não vão salvá-lo de um dia para o outro. É necessário que eles façam parte verdadeiramente da sua rotina! Abandone a ideia de que tudo que é gostoso faz mal, todos os alimentos de verdade têm sabor e nutrientes essenciais para o organismo, basta caprichar no tempero e variar as receitas. Você vai perceber que tudo é uma questão de amadurecer o paladar e depois não vai aceitar menos do que alimentos de verdade!

Movimentar o corpo

Você pode trabalhar sentado o dia inteiro ou palestrar durante horas em pé, isso não é determinante na saúde. O que será determinante de verdade na saúde do seu coração é se você pratica algum tipo de atividade física e com qual frequência. Movimentar o corpo regularmente melhora a saúde do coração e a dos vasos sanguíneos, além de contribuir para a diminuição da glicose, risco de trombose e inflamação no sangue! O ideal é destinar de 30 a 40 minutinhos por dia para realizar algum tipo de exercício em ritmo moderado.

Escolher um dia para largar o cigarro

Se você parar de pensar no quanto será difícil parar de fumar você já tem o seu lado emocional como aliado. Tudo se resume a escolher um dia para largar o cigarro e ter o compromisso de não ter recaída. Não é simples, todo mundo sabe, mas é necessário para ter saúde e qualidade de vida. O tabagismo está relacionado a mais de 50 doenças, sendo responsável por 25% das mortes por doenças do coração. Seja forte, acredite em você e escolha um dia para abandonar de vez esse vício! Você consegue, vai!

Ter uma mente tranquila

Cultivar pensamentos positivos, otimismo e ser uma pessoa mais calma e tranquila só tem benefícios. O estresse aumenta a pressão arterial, o pulso cardíaco e os níveis de hormônios que podem prejudicar o organismo. Ainda bem que existem inúmeras maneiras, pra lá de gostosas aliás, de manter o estresse bem longe: uma comédia ao lado de quem você ama, um café com as amigas, um beijo bem dado, um passeio relaxante, um livro divertido, alguns minutinhos de meditação e muitas outras maneiras. Descubra qual é a sua preferida e acrescente mais momentos como estes a sua rotina!

Manter os exames em dia

Esse é talvez o maior dos desafios, mas é extremamente necessário. Separe uma data anualmente para ir ao cardiologista e fazer o seu check-up. Alguns exames importantes para acompanhar a saúde do seu coração são: colesterol total e frações + triglicérides, proteína C reativa ultrassensível, glicemia em jejum e hemoglobina glicada, uréia e creatinina, além do eletrocardiograma. 

Conte com o Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Dicas para turbinar a saúde e evitar doenças

Especial | Dia Nacional da Saúde

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2050, a previsão é de que 66 milhões de brasileiros estejam acima dos 60 anos. Esse dado reforça a necessidade de repensarmos o nosso estilo de vida e saúde, além do exemplo que estamos dando dentro de casa. Que tal aproveitar o Dia Nacional da Saúde para isso? 

Práticas simples, mas ao mesmo tempo muito poderosas, são fundamentais para turbinar a saúde, evitar doenças e envelhecer com qualidade de vida. Fato é que não existe receita de bolo, mas é sempre bom seguir o bom e velho exemplo daqueles que fazem dar certo a vida saudável, por assim dizer! Por exemplo, quem você diria na sua família que tem hábitos saudáveis? Se você conta nos dedos de uma mão, essa é a hora de transformar a sua vida e a vida daqueles que moram com você. 

Alimentação saudável: é clichê, mas é verdade

Contra fatos não há argumentos, não é verdade? Ter uma alimentação saudável é sinônimo de equilíbrio físico e mental, além de ser uma grande aliada na prevenção de doenças como câncer, obesidade, anemia, diabetes, hipertensão, entre outras. 

Vale lembrar que ao se alimentar você deve pensar o seguinte: do que estou me nutrindo? De açúcar, sódio, gorduras e aditivos químicos ou de alimentos da terra, naturais e saudáveis? Esse questionamento é muito importante para que a alimentação seja consciente, mesmo com uma rotina agitada. Sua saúde deve ser sempre prioridade! 

Nada de ficar parado

Se a vida está sempre em movimento, por que ficar parado? O exercício físico regular é essencial não apenas para a saúde física, mas mental. Você ganha condicionamento cardiorrespiratório, estimula a circulação, ajuda a diminuir as perdas musculares decorrentes do processo natural de envelhecimento, libera endorfinas, sente bem-estar, entre muitas outras vantagens! Comece devagar, vá no seu ritmo, mas comece! A vida pede movimento!

Não deixe de lado sua saúde mental

“Saúde é o completo bem-estar físico, mental e social”, como nos aponta a Organização Mundial de Saúde (OMS). Por isso, acreditar que você só deve cuidar do corpo é um grande equívoco. A ansiedade e a depressão são dois grandes males da sociedade contemporânea. Por isso, é necessário que haja uma preocupação em manter o equilíbrio no dia a dia, separando um tempo para promover o autocuidado, ou seja, algo que seja prazeroso para você! 

Lembre-se que a dica daquele seu amigo ou amiga pode ser válida, mas só se ela fizer sentido para sua vida atualmente. É necessário levar em consideração suas particularidades e encontrar as atividades que mais combinam com você!

Estabeleça uma rotina de consultas e exames

A prevenção ainda é a melhor maneira de evitar problemas de saúde! Através de uma rotina de consultas e exames é realizado o rastreamento de possíveis doenças, antes mesmo que você sinta algum sintoma. Tudo isso é feito levando em consideração o seu histórico familiar, é claro. Além disso, o diagnóstico precoce é imprescindível para que haja sucesso no tratamento de alguma doença. Não abra mão desse cuidado! 

Quando o assunto é saúde não há receita milagrosa, mas existem diversas madeiras de contribuir com ela todos os dias. E você, tem feito isso? 

Conte com o Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Doenças crônicas e a importância do check-up

O termo conhecido como doenças crônicas é amplamente utilizado para caracterizar as doenças de progressão lenta e de longa duração, que podem ser assintomáticas e silenciosas ou apresentar algum tipo de manifestação no corpo. 

A maioria das doenças crônicas podem ser prevenidas através de hábitos saudáveis, mas de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) as doenças crônicas não transmissíveis são responsáveis por 63% das vítimas fatais em todo mundo, ou seja, doenças cardiovasculares, como a hipertensão arterial, diabetes, doenças reumáticas, pulmonares, renais, distúrbios na tireoide, câncer, entre outras. 

Existem muitas doenças crônicas, é claro, mas elas são facilmente detectáveis por meio de um simples check-up anual. Além do diagnóstico, os exames laboratoriais assumem um papel de protagonismo no monitoramento dessas doenças. Na aterosclerose, por exemplo, que ocorre quando há um acúmulo de placas de gordura, colesterol e outras substâncias nas paredes das artérias, é fundamental ter o controle dos índices de colesterol para averiguar se a doença está sob controle ou evoluindo. No caso da diabetes, por exemplo, esse acompanhamento é feito a partir da avaliação dos níveis de açúcar, como a hemoglobina glicada e a glicemia em jejum e assim por diante. 

Segundo o Ministério da Saúde, 57,4 milhões de brasileiros possuem pelo menos uma doença crônica não transmissível. É importante lembrar que a identificação de sintomas já significa que a doença está instalada. Dessa forma, em comparação àquelas pessoas que identificaram algum tipo de doença crônica de maneira precoce, o tratamento pode não ser tão eficiente. 

Fatores como histórico de doenças crônicas na família, sexo, idade, hábitos prejudiciais, como alimentação inadequada e falta de exercícios físicos, além do abuso de álcool e drogas, contribuem para o surgimento de doenças crônicas. 

Mesmo que você não se encaixe em pelo menos um dos fatores indicados anteriormente não deixe de realizar o seu check-up uma vez por ano! Para cada pessoa, de acordo com sua idade, sexo, histórico familiar e estilo de vida, existe um check-up mais indicado. O diagnóstico precoce o acompanhamento de doenças crônicas podem salvar vidas!

Conte com o Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Terceira idade: como prevenir doenças e ter mais qualidade de vida?

Segundo a expectativa do IBGE, até 2050 a população de idosos triplicará no Brasil. Esse dado nos traz o seguinte questionamento: como prevenir doenças e viver melhor? Diferente do que muitas pessoas pensam, a terceira idade não é o momento de vivenciar a solidão, a tristeza, o abandono e as doenças, é possível ter qualidade de vida e saúde!

Envelhecer faz parte do ciclo natural da vida, mas envelhecer com problemas de saúde não.  Idosos que buscam mais qualidade de vida, evidentemente, tendem a viver mais e melhor! Além disso, quem tem mais qualidade de vida encara os desafios do dia a dia de maneira mais leve, mas como chegar lá?

Cuidando das suas “casas”: corpo, mente e espírito

Saúde é o completo bem-estar físico, mental e espiritual do indivíduo. Quando falamos em saúde estamos falando naquele vigor e alegria de viver. Tem coisa mais gostosa? Essas duas características são influenciadas diretamente pela forma como você cuida do seu corpo e da sua mente, incluindo crenças e valores. 

Manter o corpo ativo em qualquer fase da vida é fundamental, ainda mais na terceira idade. Nesse período é muito importante reduzir os danos causados pelo tempo: perda de massa e força muscular, diminuição da produção hormonal, enfraquecimento dos ossos, entre outros. Além de manter a capacidade funcional, praticar atividades físicas regularmente nos torna seres mais autônomos, algo de muito valor nessa idade. Dentre os benefícios de mexer o corpo diariamente estão: força muscular, melhora da circulação e da ventilação pulmonar, resistência física, prevenção de quedas, melhora dos níveis de HDL, diminuição dos níveis de triglicérides, colesterol e LDL, diminuição dos níveis de glicose, entre outros. 

Mexer o corpo também faz bem para a mente: praticar atividades físicas regularmente melhora o humor, a autoestima, a autopercepção, diminui sintomas de ansiedade e depressão, além de prevenir e retardar o declínio das funções cognitivas. 

Acreditar em algo é tão importante quanto manter o corpo e a mente ativos. Não estamos falando de religião, embora ela seja um norte para muitas pessoas, mas de acreditar em algo e fazer daquilo um ponto norteador. Vamos supor que você se interessa por um assunto, mas nunca o estudou a fundo. Aproveite a terceira idade para investir naquilo que sempre sonhou, dentro das suas possibilidades. Um curso de idiomas, costura, pintura, astrologia, todo conhecimento e aprendizado é bem-vindo!

Mantendo por perto seus afetos

Quando você pensa na palavra afeto, quais são as pessoas que surgem a sua cabeça (além dos netos)? Algumas, poucas, muitas: a quantidade é irrelevante. O importante é manter essas pessoas por perto de alguma maneira. Se vocês moram longe, mantenha esse contato por telefone, por mensagem ou chamadas de vídeo. Conversem sobre a vida de vocês, sobre planos, saudades, medos e tudo mais! O bonito da vida é o que a gente carrega dentro do coração e o quanto isso nos faz bem!

Sentiu saudade dos netinhos(as), mesmo que eles já sejam crescidos? Não pensa duas vezes antes de ligar ou mandar mensagem. Amor e carinho de avô e vó é tudo de bom em qualquer tempo!

Fazendo seu check-up anualmente

A maioria das doenças crônicas podem ser prevenidas através de hábitos saudáveis, mas de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) as doenças crônicas não transmissíveis são responsáveis por 63% das vítimas fatais em todo mundo, ou seja, doenças cardiovasculares, como a hipertensão arterial, diabetes, doenças reumáticas, pulmonares, renais, distúrbios na tireoide, câncer, entre outras. Dessa forma, o check-up anual atua não apenas no diagnóstico precoce dessas doenças como também no monitoramento de sua evolução. 

Conte com o Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!


Triagem de infecção por SARs CoV 2 em empresas

Atualmente, julho de 2020, estima-se que em torno de 10 a 15% de pessoas já tiveram contato com o vírus SARs CoV 2 no Brasil. Testando-se 100 pessoas espera-se que, destas,  10 a 15 pessoas apresentem anticorpos contra o vírus da Covid-19, independentemente de terem ou não sintomas suspeitos:

  • IgA e IgM: anticorpos encontrados na fase inicial da infecção, na qual a pessoa pode transmitir o vírus. Surgem por volta do 7º dia após o início dos sintomas, sendo mais facilmente detectados a partir de 10 dias destes.
  • IgG: anticorpos de convalescência, onde a pessoa está imunizada e não transmite o vírus. Surgem por volta do 14º dia de contato com o vírus

Em alguns momentos da infecção serão observados ao mesmo tempo os três anticorpos. Enquanto houver persistência dos anticorpos IgA e IgM é importante verificar se é encontrado na região nasofaríngea o RNA do vírus ou a proteína do nucleocapsídeo do vírus, chamada de antígeno viral. 

FASE AGUDA

  • IgA e IgM reagentes
  • IgG não reagente
  • pesquisa de antígeno viral e RT-PCR positivos

FASE CONVALESCENTE/CURA

  • IgA e IgM não reagentes
  • IgG reagente
  • pesquisa de antígeno viral e RT-PCR negativos

Seguindo esta lógica,  o Laboratório Gerardo Trindade oferece exames que podem auxiliar o gestor na detecção do funcionário que está na fase inicial e infectante da Covid-19 e também no reconhecimento dos funcionários que já tiveram contato com o vírus e que não são mais potenciais transmissores do vírus aos colegas. Realizado diretamente no Gerardo Trindade, com tempo de liberação de até uma hora,  oferecemos o exame “pesquisa quantitativa e automatizada de anticorpos IgG/IgM”. O exame consegue diferenciar e quantificar qual imunoglobulina está sendo detectada na amostra: IgM ou  IgG. Quando o resultado for IgG reagente  e IgM não reagente, infere-se que o funcionário já teve contato com o vírus e está imunizado, estando liberado para o  retorno ao trabalho, sem perigo de infectar outros colegas, por exemplo. Com esta informação em mãos evita-se a perda de produtividade na empresa. Devido à maior possibilidade de falso-regente na pesquisa de IgM recomenda-se, em casos de IgM reagente,  a realização da pesquisa de antígeno viral para concluir o diagnóstico de infecção por SARs CoV 2. Resultado de antígeno negativo exclui diagnóstico de infecção por SARs CoV2. Já o resultado de antígeno positivo confirma diagnóstico. Neste caso, colocar o funcionário deve ser afastado do trabalho por 14 dias e realizar sorologia IgG/IgM novamente após o período para verificar se houve soroconversão (desaparecimento de IgM e surgimento de IgG), antes da volta ao trabalho.

Em parceria com o laboratório de apoio Diagnóstico Brasil, com tempo de liberação de 3 dias úteis,   oferecemos o exame “pesquisa de imunoglobulinas totais anti-SARs CoV 2”. O exame não diferencia qual imunoglobulina está sendo detectada na amostra: IgA, IgM ou  IgG. Quando o resultado for reagente – em aproximadamente 10 a 20% dos resultados – existem dois caminhos para saber como conduzir a situação: realizar a “pesquisa de antígeno viral” no funcionário. Se o resultado da pesquisa de antígeno for positivo, isola-se o funcionário por 14 dias para evitar a transmissão do vírus para os outros funcionários. Se o resultado da pesquisa de antígeno for negativo, o funcionário está liberado para o  retorno ao trabalho, sem perigo de infectar outros colegas e sem prejudicar a produção da empresa. O outro caminho é realizar a “pesquisa quantitativa e automatizada de anticorpos IgG/IgM”, para definir qual o anticorpo foi detectado e basear a tomada de decisão de afastamento ou não do trabalho no resultado deste exame.

A diferença entre os dois exames é o tempo de liberação e custo. A “pesquisa quantitativa e automatizada de anticorpos IgG/IgM”, apesar de ter um custo um pouco maior, é liberada no mesmo dia, enquanto a “pesquisa de imunoglobulinas totais anti-SARs CoV 2” é liberada em até 3 dias úteis.  Os dois exames conseguem fazer uma triagem dos funcionários que necessitam realizar mais exames para concluir o diagnóstico, minimizando custos com exames e perda de receitas por afastamento desnecessário de funcionários. Em empresas com um grande número de funcionários indica-se, para minimizar os custos com a testagem da equipe, a “pesquisa de imunoglobulinas totais anti-SARs CoV 2” em todos os funcionários. Além disso é recomendado realizar a confirmação com os outros exames nos 10 a 20% dos que testarem positivo. 

Conte com o Laboratório Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

Saúde do homem: andropausa

Andropausa é um termo criado por analogia com menopausa nas mulheres. Ao contrário das mulheres, os homens não têm uma sinalização clara (como a parada da menstruação) para marcar essa mudança. Ambos, no entanto, assemelham-se por uma queda nos níveis hormonais: estrogênio na mulher e  testosterona no homem, principalmente. A andropausa é comum em pelo menos 20% dos homens com idade entre 60 e 70 anos e pode iniciar a partir dos 50 anos. As mudanças físicas ocorrem muito gradualmente e podem ser acompanhadas de mudança de humor, fadiga, perda de energia, do impulso sexual e da agilidade física. 

Por ser uma alteração muito mais lenta e sem um momento claro de início, o termo andropausa é uma designação inapropriada para esse quadro resultante da redução progressiva da produção dos andrógenos, principalmente a testosterona. Uma designação mais adequada é Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino (DAEM). Com a idade, esse declínio nos níveis de testosterona irá ocorrer em praticamente todos os homens. Apesar disso, não há maneira de prever quem vai ter sintomas de andropausa / DAEM de gravidade suficiente para procurar ajuda médica. Também não é previsível em que idade os sintomas irão ocorrer em um indivíduo em particular. Os sintomas em cada homem podem ser também diferentes.

Sinais e sintomas da andropausa/DAEM

Além dos sintomas desconfortáveis, estudos mostram que esta diminuição da testosterona pode aumentar o risco para outros problemas de saúde como anemia, sarcopenia (diminuição de massa muscular), doenças cardíacas e osteoporose. Uma vez que tudo isso acontece em um momento da vida quando muitos homens começam a questionar seus valores, realizações e direção na vida, é difícil de perceber que as mudanças que ocorrem possam estar relacionadas com o declínio da testosterona.

Existe grande variabilidade nos níveis de testosterona em homens saudáveis. Por isso nem todos irão sentir as mesmas alterações na mesma medida. As manifestações típicas para níveis baixos de testosterona incluem:

* Redução da libido – redução no desejo sexual;

* Disfunção erétil – ereção inadequada;

* Redução do número de espermatozóides e da fertilidade;

* Redução do volume dos testículos;

* Diminuição da massa muscular e redução da força muscular;

* Aumento da gordura corporal visceral;

* Maior chance de desenvolver osteoporose;

* Sintomas semelhantes aos da menopausa nas mulheres – ondas de calor, irritabilidade, sintomas depressivos e piora da capacidade de concentração.

Alguns exames são importantes para fechar o diagnóstico de DAEM:

* Testosterona total e livre

* SHBG

* FSH

* LH 

Tratamento com Reposição de Testosterona

Em muitos casos, a reposição de testosterona em homens com andropausa / DAEM pode ser eficaz e benéfica. Não é para todos os homens, é claro, mesmo aqueles que apresentam os sintomas sugestivos podem ter outros problemas de saúde na raiz de tudo. Por isso você deve conversar com seu médico sobre a possibilidade de terapia com testosterona.

Os objetivos com a reposição de testosterona são:

* Melhora do Humor e Sensação de Bem-Estar;

* Aumento da Energia Física e Mental;

* Diminuição da Raiva, Irritabilidade, Tristeza, Cansaço e Nervosismo;

* Melhoria da qualidade do sono;

* Aumento da Libido e uma Melhora do Desempenho Sexual;

* Aumento da Massa Magra e a Diminuição da Massa Gorda;

* Aumento na Força Muscular Melhora na Densidade Óssea;

Informação de qualidade e decisão terapêutica compartilhada médico-paciente são a base para condutas mais adequadas ao longo do tempo.

Página 2 de 16