Categoria: Verão

Filtro solar: pele protegida no verão

Você sabia que os cânceres de pele correspondem a 27% dos casos da doença no país? A informação é do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Por outro lado, é um câncer que pode ser evitado com medidas muito simples – aquelas que todo mundo já conhece, mas grande parte ainda não coloca em prática. 

Proteger a pele diariamente, principalmente no verão, deve ser uma preocupação de todos. Além disso, não há nada difícil de ser realizado. Os principais cuidados são: usar filtro FPS igual ou superior a 30, reaplicando o produto a cada duas horas ou sempre que sair da água ou suar; evitar a exposição solar entre 09h e 15h; dar preferência às roupas de algodão; usar chapéu ou boné; cuidar da saúde dos olhos usando óculos de sol com proteção UV. 

Vale destacar que todos os tipos de pele sofrem com a exposição solar. É evidente que a pele branca sente com mais intensidade, mas todas precisam de cuidados. A pele negra tem mais melanina, mas ainda sim queima. É importante usar produtos adequados para o seu tipo de pele, a fim de minimizar a ação dos raios ultravioleta. 

Um assunto que merece destaque é o bronzeamento. Segundo a SBD não existe bronzeamento saudável, já que o tom da pele muda por causa de uma inflamação e a tendência é que, com o tempo, haja perda da capacidade de regeneração. Por isso, o melhor horário para pegar sol é pela manhã.

FPS: o que significa realmente essa sigla?

É muito comum que as pessoas pensem que o FPS seja definido conforme a quantidade de raios solares que o protetor inibe, mas o número na verdade indica o tempo que o filtro solar mantém sua pele protegida. Imagine que sua pele sem proteção demore dez minutos para sofrer os efeitos dos raios solares. Ao aplicar um FPS 30, esse tempo aumenta para trinta vezes, ou seja, passa a ser 300 minutos. No entanto, esse fator de proteção só funciona se o filtro solar for usado corretamente: antes de expor ao sol e sendo reaplicado a cada duas horas ou sempre que houver suor na pele. 

Vale lembrar que os bebês já podem e devem usar filtro solar a partir dos seis meses de idade, consulte o pediatra e dermatologista!

Quando falamos em pele protegida e saudável também estamos falando de estar atento aos sinais que ela dá. Fique de olho nas pintas, manchas e mudanças de cor, formato e tamanho e consulte seu dermatologista de confiança regularmente!

Aproveitar o verão é um direito de todos, mas é preciso cuidar devidamente da pele para mantê-la bonita e saudável por muitos verões!

Conte com o Gerardo Trindade para cuidar da sua saúde!

O Aedes aegypti não está de férias

Com a pandemia é natural que a maior preocupação da população seja o coronavírus, mas outras doenças devem ser levadas em consideração. O Aedes aegypti, transmissor da dengue, é muito comum no verão, o que reforça a necessidade de ficar atento aos possíveis focos na sua casa, prédio, condomínio e vizinhança!

Em média, cada mosquito vive em torno de 30 dias e a fêmea chega a colocar entre 150 e 200 ovos. Se forem postos por uma fêmea contaminada pelo vírus da dengue, ao completarem seu ciclo evolutivo, transmitirão a doença.

Os ovos não são postos na água, e sim milímetros acima de sua superfície, principalmente em recipientes artificiais. Quando chove, o nível da água sobe, entra em contato com os ovos que eclodem em pouco menos de 30 minutos. Em um período que varia entre sete e nove dias, a larva passa por quatro fases até dar origem a um novo mosquito: ovo, larva, pupa e adubo.

O Aedes aegypti põe seus ovos em recipientes como latas e garrafas vazias, pneus, calhas, caixas d’água descobertas, pratos sob vasos de plantas ou qualquer outro objeto que possa armazenar água da chuva. O mosquito pode procurar ainda criadouro naturais, como bromélias, bambus e buracos em árvores.

Como eliminar os focos?

1 – Se você não colocou areia e acumulou água no pratinho de planta, lavá-lo com escova, água e sabão. Fazer isso uma vez por semana.

2 – Lavar principalmente por dentro com escova e sabão os utensílios usados para guardar água em casa, como jarras, garrafas, potes, baldes etc.

3 – Embale para recolhimento todas as garrafas pet e de vidro vazias que não for usar. As garrafas de vidro não descartadas devem ser guardadas de boca para baixo ou em local coberto.

4 – Se você tiver vasos de plantas aquáticas, trocar a água e lavar o vaso principalmente por dentro com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana.

5 – Jogar no lixo todo objeto que possa acumular água, como embalagens usadas, potes, latas, copos, garrafas vazias etc.

6 – Remover folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas.

7 – Manter a caixa d’água sempre fechada com tampa adequada.

8 – Colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira bem fechada. Não jogar lixo em terrenos baldios.

9 – Não deixar a água da chuva acumulada sobre a laje.

10 – Manter bem tampados tonéis e barris de água.

11 – Encher de areia até a borda os pratinhos de vasos de plantas.

12 – Entregue os pneus velhos aos serviços de limpeza urbana. Caso realmente precise mantê-los, guarde-os em local coberto.

13 – Manter o saco de lixo bem fechado e fora do alcance de animais até o recolhimento pelo serviço de limpeza urbana.

13 – Lavar semanalmente por dentro com escova e sabão os tanques utilizados para armazenar água.

Como se proteger?

1 – Espirais ou vaporizadores elétricos devem ser colocados ao amanhecer e/ou no final da tarde, antes do pôr-do-sol, horários em que os mosquitos mais picam.

2 – Os mosquiteiros são indicados, principalmente, nas casas com crianças, cobrindo as camas e outras áreas de repouso, tanto durante o dia quanto à noite.

3 – Os repelentes podem ser aplicados no corpo. Entretanto, precauções devem ser adotadas quando utilizados em crianças pequenas e idosos, em virtude da maior sensibilidade da pele.

4 – Uma outra maneira de se proteger é a utilização de telas. Usadas em portas e janelas, são eficazes contra a entrada de mosquitos nas casas.

5 – O uso do ar condicionado inibe o mosquito, pois baixa a temperatura e a umidade do ar, mas não o mata. O mosquito tem mais dificuldade para detectar onde está a possível vítima de sua picada. Estes aparelhos apenas espantam o mosquito que poderá voltar em outro momento quando eles estiverem desligados.

Faça sua parte, o Aedes aegypti não tira férias!


Cuidados com a saúde no verão

Ah…o verão! A estação mais gostosa do ano para aproveitar os momentos de lazer em família, reunir os amigos para um churrasco e curtir mais a companhia de quem se ama com um baita céu azul e muito sol. Quem não pensa isso quando escuta a palavra ‘verão’? Brindamos sua chegada no dia 21, mas é importante ficar atento e ter alguns cuidados para aproveitar ao máximo o período, esbanjando saúde!

Queda de pressão, desidratação, cansaço e inchaço nas pernas costumam ser as maiores queixas nessa estação. O ‘acho que minha pressão caiu’, então, nem se fala. Pois é, mas existem algumas formas de evitar que tudo isso aconteça. Será que você já as conhece?

*Queda de pressão 

Com as temperaturas mais altas, é normal que haja uma queda na pressão. Com o calor, as artérias ficam mais dilatadas e o sangue tem mais espaço para percorrer. Os principais sintomas são tonturas e vista embaçada, além de um cansaço e fraqueza repentinos. Para evitar que o pior aconteça, como um desmaio, é importante beber muitos líquidos, água, sucos naturais e isotônicos são grandes aliados. Além disso, vale compartilhar com amigos e familiares que o salzinho debaixo da língua não ajuda, porque demora para ter algum tipo de efeito na pressão, além de ser prejudicial a quem tem hipertensão. Portanto, capriche na hidratação! 

*Desidratação 

Todo mundo tem estruturas no organismo que recebem o estímulo da sede. O problema é que ela sofre alterações com o passar dos anos. Por isso, idosos sentem menos sede e têm mais risco de sofrer a desidratação. Além disso, não se deve beber água apenas ao sentir sede. O ideal é carregar na bolsa uma garrafinha de água e beber, pelo menos, 2 litros por dia.  Se você convive com idosos e crianças, fique de olho para saber se eles estão ingerindo a quantidade recomendada. Quem ama, cuida! ❤

*Cansaço 

Aquela sensação de moleza ou cansaço costuma ser outra queixa muito frequente no verão. A dica é caprichar na alimentação, dando preferência a alimentos in natura e frutas no intervalo das refeições, que são ricas em fibras, vitaminas e minerais; não se esquecer da  hidratação, além de ter uma boa noite de sono. Evite dormir muito tarde e levar aparelhos eletrônicos para o quarto. 

*Inchaço 

O inchaço, principalmente nos membros inferiores, é muito comum no verão. Quem trabalha sentado precisa ter atenção redobrada, porque o sangue não circula tão rapidamente, principalmente com a dilatação dos vasos em dias mais quentes. A melhor forma de evitar que isso aconteça é fazendo algum tipo de exercício físico. No trabalho, por exemplo, você pode fazer pequenos intervalos para caminhar até o banheiro ou beber água. Isso já ajuda!

Aproveitar o verão só depende de você! Siga essas dicas e dê uma atenção especial para o seu corpo, a sua saúde agradece!


Verão, proteção solar e hidratação

O verão é uma época super gostosa de férias, diversão e descanso merecidos, mas também é nesse período em que devemos ficar mais alertas para a exposição solar. São medidas simples que previnem uma série de problemas como o aparecimento de manchas, envelhecimento precoce, queimaduras e câncer de pele, causados pela radiação ultravioleta.

Confira as principais medidas de proteção durante o verão:

1) Aplicar protetor solar filtro 30, no mínimo;

A recomendação da Sociedade Brasileira de Dermatologia é utilizar um protetor com FPS 30 ou superior e um PPD acima de 10, ideal para uma exposição mais prolongada ao sol, na praia, piscina, cachoeira, etc.

2) Reaplicar o protetor duas vezes ao dia ou a cada duas horas, independente se você entrar entrar ou não na água;

O recomendado é que se aplique o produto 30 minutos antes da exposição solar, para que a pele o absorva e que se reaplique a cada duas horas.

3) Usar boné ou chapéu para proteger o couro cabeludo e oferecer uma proteção maior ao rosto;

Além disso, dê preferência para roupas de algodão nas atividades ao ar livre, pois elas retêm cerca de 90% das radiação UV. O que não ocorre com outros tecidos, como o nylon, que protege apenas 30%.

4) Evitar a exposição solar das 10h às 16h;

75% da radiação acumulada durante toda a vida ocorre na faixa entre 0 e 20 anos. Se estiver na praia, procure por barracas que disponibilizem guarda-sol de materiais que absorvam a radiação UV, como algodão ou lona.

5) Beber bastante água, de 2 a 3 litros por dia;

Quando falamos em hidratação, a primeira coisa que vem a nossa cabeça é a água. Mas as bebidas isotônicas, água de coco e sucos naturais também devem ser lembrados, já que são fontes de minerais e carboidratos. Vale lembrar que, com o ritmo de férias, algumas pessoas acabam tomando aquela cervejinha para relaxar. Qualquer bebida alcoólica deve ser consumida preferencialmente junto com água, pois apesar de serem líquidas possuem um efeito desidratante. O que pode ser ainda mais prejudicial em situações de exposição solar!

6) Usar óculos de sol, que previnem cataratas e lesões;

O barato pode sair caro, por isso o recomendado é usar óculos de sol com proteção UVA e UVB e evitar adquirir a óculos piratas e sem qualidade. Além disso, a cor da lente não influencia na proteção, mas sim um filtro transparente que pode ser aplicado tanto em óculos de sol quanto em óculos de grau.

Viu como é simples cuidar de você? Conte com o Laboratório Gerardo Trindade! Agora é só curtir o verão!